A turma de Dilma no eletrolão. Investigação do esquema de propinas chega às elétricas e se aproxima personagens muito próximos da presidente, como o ministro Aloizio Mercadante, a antiga auxiliar Erenice Guerra e o diretor da Eletrobras, Valter Cardeal

ISTOE
Claudio Dantas Sequeira (claudiodantas@istoe.com.br)
Em julho de 2007, a então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, reuniu alguns ministros num comitê que tinha como missão fixar novas metas para o programa nuclear brasileiro. Aficionada às questões do setor elétrico, Dilma puxou para si o papel de coordenadora do grupo. O trabalho resultou num plano que previa, dentre tantas metas ambiciosas, a conclusão das obras da usina nuclear de Angra 3, paralisadas nos anos 80. No comando operacional da empreitada estava o presidente da Eletronuclear, almirante Othon Pinheiro da Silva, que se tornou na semana passada o principal alvo da 16ª fase da Operação Lava Jato. Othon, que estava licenciado do cargo desde abril, quando surgiram os primeiros indícios de irregularidades, foi preso pela Polícia Federal sob acusação de receber R$ 4,5 milhões em propinas pagas por empreiteiras integrantes do consórcio responsável pela obra. Embora o militar tenha surgido como a face mais visível do esquema, a PF tem elementos que podem fazer com que as investigações atinja outras personagens muito próximos da presidente Dilma. “É possível que a gente chegue aos políticos”, disse o delegado Igor Romario de Paula.
Continue a leitura aqui
http://www.istoe.com.br/reportagens/430024_A+TURMA+DE+DILMA+NO+ELETROLAO
Abre_Eletrolao.jpg

Eletrolão pode derrubar Dilma Rousseff. PF vai bater na porta do Palácio do Planalto

Claudio Dantas mostra na IstoÉ como o Eletrolão pode derrubar Dilma Rousseff, com a investigação de seus comparsas: o ministro Aloizio Mercadante, a antiga auxiliar Erenice Guerra (foto) e o diretor da Eletrobras, Valter Cardeal.
“Em julho de 2007, Dilma Rousseff reuniu alguns ministros num comitê que tinha como missão fixar novas metas para o programa nuclear brasileiro. Aficionada às questões do setor elétrico, Dilma puxou para si o papel de coordenadora do grupo. O trabalho resultou num plano que previa, dentre tantas metas ambiciosas, a conclusão das obras da usina nuclear de Angra 3, paralisadas nos anos 80.
No comando operacional da empreitada estava o presidente da Eletronuclear, almirante Othon Pinheiro da Silva, que se tornou na semana passada o principal alvo da 16ª fase da Lava Jato. Embora o militar tenha surgido como a face mais visível do esquema, a PF tem elementos que podem fazer com que as investigações atinjam outras personagens muito próximas da presidente Dilma. ‘É possível que a gente chegue aos políticos’, disse o delegado Igor Romário de Paula.
Chegar aos políticos é quase um eufemismo. Ao mergulhar no setor elétrico, a PF vai bater na porta do Palácio do Planalto. Não há um só projeto no setor elétrico que Dilma não tenha acompanhado de perto. Se como presidente do Conselho da Petrobras a presidente alega que não tinha informações completas sobre o que acontecia na estatal, dificilmente poderá dizer que desconhecia os rolos em Angra 3 ou na usina de Belo Monte, os dois maiores investimentos do governo em geração de energia. Em ambos os casos, os investigadores já têm indícios de envolvimento de gente de confiança da petista.”
Em abril, mostrei na TVeja o Belo Monte de propinas do PT. Recordar é viver:

VEM PRA RUA...



Somos movidos pelos nossos ideais. Nesse ano, participamos das duas maiores manifestações da História do nosso país. Agora, estamos prestes a finalmente vencer essa batalha: a queda de Dilma se tornou inevitável. Temos a vontade, a determinação e convicção de mudar o nosso país. 16 de Agosto é o dia da mudança. E nós queremos que você faça parte dela.

Movimento Brasil Livre: https://www.facebook.com/mblivre
movimentobrasillivre.org

SOS TCU – Protestos no Brasil inteiro pedem rejeição das contas. Será difícil devolver o povo para a caixinha, Lula!

Por Reinaldo Azevedo - Veja Online
Pois é… Procurem aí no arquivo. Há um bom tempo já escrevo aqui que uma nova consciência está se plasmando no país. Está em curso a formação de uma nova maioria, composta de pessoas que trabalham, de pessoas que estudam, de pessoas que se esforçam para ganhar a vida honestamente e que já não aceitam mais ser governadas pela demagogia disfarçada de generosidade e pela truculência disfarçada de democracia popular.
Neste domingo, teve início um movimento inédito. Grupos de pessoas, em todas as capitais — que eu saiba, a exceção é Rio Branco (a conferir) —, deram início a uma vigília cobrando que o TCU rejeite as contas de Dilma. Neste post, publico fotos, extraídas, a maioria, da página do “Nas Ruas”, no Facebook, e algumas da do “Movimento Brasil Livre”.


JÁ SÃO 255 DEPUTADOS PRÓ-IMPEACHMENT DE DILMA

A AVALIAÇÃO DE DILMA É A MAIS BAIXA DESDE QUE TOMOU POSSE, EM 2011. FOTO: ABR
O Planalto e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), concordam pelo menos uma coisa: ambos estimam que 255 dos 513 deputados federais já se manifestam abertamente pela admissibilidade da proposta de impeachment da presidente Dilma. Neste momento, doze propostas estão tramitando. O governo espera ainda reverter a posição de deputados do PTB e do PP; eles somam 64 deputados.
Oposição acha que o impeachment ganhará fôlego após o TCU julgar as “pedaladas fiscais” e as manifestações do dia 16.
São exigidos no mínimo 342 votos para que os parlamentares promovam o impeachment da presidente Dilma.
Dilma liberou R$ 300 milhões em emendas parlamentares ainda de 2014, na expectativa de “acalmar” deputados e senadores. Leia na Coluna Cláudio Humberto.

A demonização de Trump na imprensa brasileira..Por que, então, só agora a esquerda resolveu demonizar Trump por aquilo que seus próprios jornais e os dados oficiais confirmavam?

Felipe Moura Brasil - Veja Online
Abaixo, as minhas tuitadas sobre a “cobertura” da pré-candidatura republicana de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos.
Goste-se ou não dele, os fatos são coisas teimosas.
1) Matéria do Globo sobre Donald Trump é militância. Xinga seu discurso de preconceituoso sem dizer por quê e inverte o que disse sobre John McCain.
2) Trump disse que McCain não era herói, parou, corrigiu-se, repetiu 4 vezes que McCain é herói. A esquerda usou a negativa. O Globo traduziu.
3) Sim: Trump repetiu piada sobre McCain ter sido capturado. A original é do humorista esquerdista Chris Rock em 2008, que a esquerda adorou.
4) Trump, 2015: “Eu gosto de gente que não foi capturada.” Chris Rock, 2008: “Eu não quero votar em ninguém que foi capturado.”
5) Demonização de Trump na imprensa brasileira é mais ridícula que na americana que ela traduz. Faz-se caricatura do homem ignorando o que diz.
6) Receita ‘Clóvis Rossi‘ (da Folha) para demonizar Trump: compare-o a Collor, distorça declarações sem dar aspas e cite frases de esquerdistas sobre ele.
7) Clóvis Rossi: Trump pensa que mexicanos são “todos narcotraficantes e estupradores”. Trump sobre imigrantes: “some I assume are good people”.
8) Quase 7 em cada 10 estrangeiros em prisões dos EUA são mexicanos, mas esquerda se escandaliza se Trump diz que entra bandido.
9) Em seu best seller de 2011, Time to Get ToughTrump já responsabilizava democratas e republicanos por políticas de imigração fracassadas:
a) “Ambos os lados precisam crescer e colocar os interesses dos Estados Unidos em primeiro lugar, e isso significa fazer o que é certo para a nossa economia, nossa segurança nacional e nossa segurança pública.”
b) “De acordo com relatório da Govern Accountability Office (GAO) [órgão responsável por Auditoria, Avaliações e Investigações do Congresso dos EUA], as prisões da América abrigam 351 mil estrangeiros criminosos que cometeram um crime após já terem quebrado a lei, entrando na América ilegalmente.”
c) “Fazer os contribuintes pagarem [cerca de 1,1 bilhão de dólares] por 351 mil criminosos que, em primeiro lugar, nunca deveriam ter entrado aqui, é ridículo.”
d) Trump também mostrou que, segundo GAO, os estrangeiros ilegais criminosos cometem atos que resultam em uma média de sete detenções.
e) Trump ainda apontou um relatório de 2009 do próprio New York Times esquerdista“sobre o fato de que um em cada três detentos federais é latino”.
10) Por que, então, só agora a esquerda resolveu demonizar Trump por aquilo que seus próprios jornais e os dados oficiais confirmavam?
Simples: Trump disparou na liderança das pesquisas.
* Relembre também aqui no blog:


Descoberta de conta de Lula no exterior confirma relato de Marcos Valério. Quando o Brahma será preso?


A Polícia Federal descobriu uma conta associada a Lula no exterior.
Segundo a Época, ela é identificada pelo número 01-00685-000, no banco francês Crédit Lyonnais, atual Crédit Agricole.
Essa conta foi especificamente citada em setembro de 2012 por Marcos Valério, quando ele falou ao Ministério Público Federal sobre contas no exterior destinadas a saldar dívidas da campanha eleitoral de Lula naquele ano.
Segundo o publicitário mineiro condenado a 37 anos de cadeia pelo mensalão, a conta do Crédit “movimentou 7 milhões de reais e envolvia o próprio Lula, Antonio Palocci e Miguel Horta e Costa, da Portugal Telecom”.
A partir da denúncia, a PF instaurou o inquérito sigiloso 0431/2013 e, em investigação conjunta com autoridades internacionais, descobriu que a conta efetivamente existe.
Naquele depoimento, Marcos Valério também disse que o PT desviou 6 milhões de reais da Petrobras para calar a boca de um empresário que ameaçava contar a participação de Lula, José Dirceu e Gilberto Carvalho no assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel.
A CPI da Petrobras, segundo a VEJA, quer convocar Marcos Valério para depor (e, quem sabe, esclarecer o quanto apanhou na prisão). Eu já separei a pipoca.
Quando o Brahma será preso? Leia mais aqui